quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Casa das Bonecas Velhinhas I

Instalar-me a sério aqui na casa das bonecas velhinhas tem levado o seu tempo... e ainda não está concluído.
O espaço é pequeno e obriga a alguma ginástica em arrumações. Ufff...
Até me sentir em casa, ter cantos acolhedores - cantos é tudo o que a minha casa tem - foi complicado e por vezes ainda é.

No entanto, tenho conseguido pedacinhos que me fazem suspirar.
É que isto de pegar nos alicates precisa de inspiração e a inspiração não chega sem que me sinta bem instalada!
Já vêem porque é que com esta aventura de gatos divididos numa casa tão pequena me tem travado os dedos...

Assim, vou tentar mostrar-vos, mesmo que não vos interesse nadinha, os pequenos pedaços que fazem desta casa a casa das bonecas velhinhas, e os que ao botar olho me deixam um bocado mais quentinha por dentro.

A foto de hoje é mais das que me aquecem o coraçãozito do que faz dela  e de mim umas velhinhas.
Adoro ilustração, colagens e mais umas botas.
Fascina-me e desperta-me uma qualquer pontinha de inveja; sim que por mim fazia um pouco de tudo, se soubesse como! E por mim enchia a casa destas preciosidades.

Felizmente tenho tropeçado em algumas pessoas talentosas... Estas tive ainda mais sorte de ter convivido com elas. Ao vivo, a cores, algumas com mais ou menos palavra, mais ou menos gesto, mais ou menos música... tudo importante para mim. 
E é isto...

Por aqui moram:
Esgar Acelerado
Ricardo Magalhães
Ana Frois
Helena Rocio Janeiro

E juntam-se às tolices que me apetece comprar, como cactos e outras plantas falsas - as únicas capazes de me sobreviver - coelhinhos e andorinhas... uma festa!

Bonito ou não, é um dos meus cantos.
Fiquem contentes por eu estar contente. ^.^


Sem comentários: